São Paulo: Salário da empregada doméstica poderá ter reajuste em abril

Governo enviará projeto de lei até o início de março e confirma reajuste acima da inflação, podendo chegar a R$ 640.


Na última quinta-feira, o Governador Geraldo Alckimin se reuniu com representantes de sete centrais sindicais para discutir, entre outros temas, o reajuste do piso mínimo regional.

As empregadas domésticas estão entre as categorias que tem o salário reajustado pelo piso regional paulista. Atualmente o valor em SP é de R$ 560.

Segundo o Portal, o governo afirmou que já em 2011, a data-base de reajuste do salário mínimo paulista será adiantada do mês de maio para abril. A data será gradativamente antecipada até que se estabeleça o mês de janeiro como referência para reajuste. A Assembléia deverá receber a Lei no fim de fevereiro, no máximo início de março.

O governo sinaliza que poderá acatar o pedido das centrais sindicais, que reivindicam um reajuste de 13,4%. Se confirmado este percentual, o piso paulista passará a R$640 na menor faixa salarial, da qual fazem parte os trabalhadores domésticos.

Participaram do encontro o secretário da Casa Civil, Sidney Beraldo, e da pasta de Emprego e Relações do Trabalho, Davi Zaia, e representantes da CUT, Força Sindical, CTB, UGT, NCST, CGTB e CONLUTAS.

2 respostas
  1. Paulo Fernando
    Paulo Fernando says:

    O Governo Paulista,

    Tem plena consciencia de justiça quanto ao aumentar corretamente o salário mínimo Paulista, beneficiando a todos os trabalhores do Estado de São Paulo.
    Parabens Alckmim

    Responder
  2. anita
    anita says:

    Espero que a profissão de doméstica consiga,muito mais objetivos . Precisando crescer cada dia .E que as domésticas tb procurem se atualizar começando pelos estudos, tirando aquela visão que nós domésticas tem que ser pessoas sem instruções nenhuma, graças a Deus este tabu está no fim . bjs atds fiquem com Deus .

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.