Emprego doméstico cresceu 22,5% no último ano

Segundo dados do IBGE, o setor do emprego doméstico cresceu depois de queda brusca causada pelo início da pandemia

O setor de emprego doméstico vinha passando por um longo período de crise desde que começou a pandemia, já que o distanciamento e isolamento social tornaram-se prioridade.

Entretanto, esse setor tem se recuperado segundo os dados atualizados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (conhecido como PNAD Contínua) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)

Foi registrado que o número de empregadas domésticas (5,6 milhões) aumentou 6% (mais 315 mil) no trimestre e 22,5% (mais um milhão) no ano.

Dados atualizados sobre o crescimento do emprego doméstico

Como mencionado anteriormente, as trabalhadoras domésticas subiram 6% frente ao trimestre anterior (3º de 2021), ou mais 315 mil pessoas, e 22,5% em relação ao mesmo trimestre de 2020, chegando a 5,6 milhões de pessoas.

Adriana Beringuy, coordenadora de Trabalho e Rendimento do IBGE, disse que os dados positivos refletem a melhora no mercado de trabalho depois do cenário causado pela pandemia de Covid-19, iniciada em março de 2020.

Segundo ela:

“Houve um pico [de desocupação] bastante acentuado lá em 2020, no trimestre encerrado em agosto, em função daquele cenário da expansão da pandemia, sem vacinação e com as medidas de restrições para o combate à pandemia sendo bastante fortes. Então, isso teve um impacto bastante grande no mercado de trabalho, com queda na ocupação e a não viabilidade de um processo mais intenso de busca por trabalho”.

A informalidade continua no emprego doméstico

Entretanto, a taxa de informalidade no trimestre encerrado em novembro foi de 40,6% e se manteve estável comparada ao trimestre anterior.

Essa situação de informalidade está próxima ao pico de 41%, verificado em agosto de 2019, quando 38,8 milhões de trabalhadores estavam nessa condição. 

Beringuy destaca que, apesar do trabalho com carteira assinada ter tido uma expansão significativa, a informalidade também teve um papel decisivo na recuperação da taxa de ocupação:

“A expansão da informalidade responde por 43% do crescimento da população ocupada total no trimestre. A informalidade tem um peso importante na série histórica da pesquisa, mas agora, durante a pandemia, teve um papel decisivo na recuperação da ocupação. Esses 43% de participação no processo de recuperação já chegaram a quase 80% em outros momentos. Agora, a gente percebe que há uma participação maior também do trabalhador com carteira”.

Ainda segundo o IBGE, a população fora da força de trabalho caiu 2,0% em novembro na comparação com o trimestre anterior, uma redução de 1,3 milhão de pessoas nessa situação. Na comparação anual, a diminuição foi de 4,6 milhões de pessoas.

A importância da ajuda especializada no emprego doméstico

Contratar uma empregada doméstica pode ser bem complexo considerando a legislação extensa e o tipo de relação trabalhista.

Por isso, o mais seguro é que o empregador receba uma assessoria completa sobre como contratar uma empregada doméstica.

Luciana Hernandes, especialista em legislação do emprego doméstico e consultora Premium da iDoméstica, empresa que há mais de 10 anos ajuda empregadores domésticos com a burocracia do setor, comenta:

“A cada ano que passa as leis do emprego doméstico estão sendo mais fiscalizadas e acompanhadas pelos órgãos reguladores. O eSocial Doméstico e a própria Receita Federal estão rigorosos com os empregadores, que muitas vezes por deslizes acabam pagando multas e recebendo penalidades.”

E continua:

“O serviço especializado na legislação doméstica serve justamente para prevenir o empregador. É como contar com um contador ou um advogado. Eles cuidam da burocracia e evitam que o contratante tenha problemas de ordem jurídica e financeira por desconhecimento da matéria ou mesmo falta de tempo.”

 

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

Confira também -> Guia Completo – Como Contratar uma Empregada Doméstica?

0 respostas

Deixe seu comentário

Quer contribuir com o assunto?
Participe! Opine! Comente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.