Salário Doméstica RJ 2015: Projeto causa polêmica

Notícias sobre Salário de Empregada Doméstica no RJ - Rio de JaneiroÚltimas notícias sobre Salário de doméstica no RJ 2015: Um dos cinco estados que definem o salário da empregada doméstica por meio do piso regional, o Rio de Janeiro vive uma polêmica. Falhas no projeto em discussão na Assembleia Legislativa estão atrasando a análise.

Continuar lendo

SP aprova piso de R$ 905 para empregada doméstica

A Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou na semana passada o reajuste do salário mínimo paulista. A Lei deverá ser assinada pelo governador Geraldo Alckmin e publicada em breve no Diário Oficial do Estado.

Cerca de 8 milhões de trabalhadores paulistas se beneficiarão com o aumento, que entrará em vigor em 1º de janeiro de 2015. A informação é do portal do governo paulista. A medida inclui as empregadas domésticas que atuam no estado de SP.

O reajuste será de 11,75% para a primeira faixa, que inclui as empregadas domésticas. O piso dessa categoria passa a ser de R$ 905 – hoje está em R$ 810.

“É um reconhecimento de São Paulo, terra de trabalhadores, terra de oportunidades. E isso também ajuda a economia. As conquistas dos trabalhadores refletem em toda a sociedade”, declarou o governador, quando encaminhou o projeto de lei à Assembleia, no dia 1º de dezembro.

A medida aguarda a sanção de Alckmin.

 

RS: piso da empregada doméstica vai a R$ 1.006

O governador Tarso Genro sancionou no último dia 19/12 o projeto de reajuste do salário mínimo regional. O índice adotado foi de 16%.

Com isso, o piso da empregada doméstica salta de R$ 868,00 para R$ 1.006,88. Essa profissional integra a faixa 1 dos valores do piso regional.

Segundo a Secretaria da Comunicação do governo do Rio Grande do Sul, os novos valores entram em vigor em 1º de fevereiro de 2015. De autoria de Tarso Genro, o projeto de reajuste havia sido aprovado no último dia 2 de dezembro pela Assembleia Legislativa.

Esse foi um dos últimos atos de Tarso como governador. Ele deixará o cargo em 1.o de janeiro.

O RS é um dos estados brasileiros que têm piso regional diferente do salário mínimo. SP, SC, RJ e PR também fixam os valores dos pisos regionais. Nos demais estados, o menor valor pago a uma empregada doméstica é o salário mínimo.

 

Piso da empregada doméstica em SP deve ir a R$ 905

Cerca de 8 milhões de pessoas no Estado de São Paulo se beneficiarão com o novo piso salarial proposto pelo governador Geraldo Alckmin. O Projeto de Lei que estabelece mudanças no piso regional paulista, o salário mínimo do Estado, foi encaminhado à Assembleia Legislativa de São Paulo nesta segunda-feira, 1º de dezembro.

Texto sobre piso do empregado doméstico paulista foi enviado à Assembleia Legislativa

Texto sobre piso do empregado doméstico paulista foi enviado à Assembleia Legislativa

O tema aguarda votação. Se aprovado, o menor salário pago a um empregado doméstico no Estado será de R$ 905.
Continuar lendo

PR aprova novo piso da empregada doméstica: R$ 983

Os deputados estaduais do Paraná aprovaram em duas sessões plenárias ao longo desta semana o projeto de lei nº 161/14, de autoria do Poder Executivo, reajustando o salário mínimo regional no estado em 7,34%.

O empregado doméstico passará a receber mensalmente R$ 983,40, ante os atuais R$ 914,82.

Paraná reajustará piso regional, incluindo o das empregadas domésticas

Paraná reajustará piso regional, incluindo o das empregadas domésticas

O novo piso, que passou por duas votações sem nenhum voto contrário, entra em vigor a partir deste dia 1º de maio e será aplicado em quatro faixas salariais, que variam de R$ 948,20 a R$ 1.095,60. Continuar lendo

Com parecer favorável, piso do empregado doméstico no PR será votado

O projeto de lei nº 161/14, reajustando o salário mínimo regional no Estado do Paraná em 7,34%, começará a ser votado pelos deputados estaduais na próxima semana. A previsão é que o tema seja avaliado já na sessão de segunda-feira (28/04), segundo a assessoria de imprensa da Assembleia Legislativa paranaense.

Plenário da Assembleia do Paraná avaliará novo piso regional (Foto: Ass. Legislativa PR)

Plenário da Assembleia do Paraná avaliará novo piso regional (Foto: Ass. Legislativa PR)

O projeto é de autoria do Poder Executivo, e tem parecer favorável da Comissão de Finanças da Assembleia. Se aprovado, o novo piso deve entrar em vigor a partir do próximo dia 1º de maio e será aplicado em quatro faixas salariais, que variam de R$ 948,20 a R$ 1.095,60.

Proposto por uma comissão tripartite – formada por representantes dos empregadores, dos trabalhadores e do poder público – o novo salário vai beneficiar cerca de um milhão de paranaenses. O empregado doméstico passaria a receber mensalmente R$ 983,40, valor 7,34% superior aos atuais R$ 914,82. Continuar lendo

R$ 779: governo prevê piso da empregada doméstica em 2015

O governo estima que salário mínimo atingirá o valor de R$ 779,79 em 2015. Com isso, teria um reajuste de 7,71%, quando comparado ao atual piso salarial nacional, que é de R$ 724,00.

Onde ganha salário mínimo, empregada passaria a receber R$ 779

Onde ganha salário mínimo, empregada passaria a receber R$ 779

A estimativa atinge os empregadores domésticos. A maioria dos estados brasileiros adota o salário mínimo como piso regional para pagamento da empregada doméstica. Em apenas cinco estados há tabelas próprias – SP, RJ, PR, SC e RS, revela o site Idoméstica.

O salário mínimo de R$ 779,79 consta do Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2015 (LDO-2015), encaminhada ao Congresso Nacional neste dia 15/04 pelo governo. Continuar lendo

Paraná: empregada doméstica deve ter piso de R$ 983,40

O governador do Paraná, Beto Richa, anunciou na semana passada um reajuste de 7,34% no valor do piso regional do estado. Com isso, uma empregada doméstica no Parará terá piso de R$ 983,40, valor que será válido a partir de maio próximo.

Hoje esse piso é de R$ 914,82.

Governando Beto Richa deve confirmar índice de reajuste do piso regional no PR (foto: Sec. Comunicação Social/PR)

Governando Beto Richa deve confirmar índice de reajuste do piso regional no PR (foto: Sec. Comunicação Social/PR)

O índice de 7,34% foi proposto pela comissão tripartite, grupo criado para discutir a política de valorização do piso. Participam da comissão representantes do governo, dos empresários e dos trabalhadores.

Continuar lendo